quinta-feira, 30 de outubro de 2014

"Há fotografias que são janelas e fotografias que são espelhos"


(Fotografia de Joaquim Alberto Lourinho Carrapato)

Jorge Calado revelou-nos ontem, na Biblioteca Pública de Évora, e junto com José Manuel Rodrigues, as fotografias das vidas deles. Preto, branco e a cores, histórias que fazem parte das histórias da nossa história.
Hoje, às 19h na Fonte de Letras, Jorge Calado, conta-nos histórias de outra das paixões da sua vida, a ciência. 
Há coisas que não se podem perder...

terça-feira, 21 de outubro de 2014

Cientista Jorge Calado na Fonte de Letras no próximo dia 30 às 19h.


No próximo dia 30 de outubro, quinta-feira, às 19h, terá lugar na Fonte de Letras, em Évora, a apresentação do livro Limites da Ciência (edição da FFMS), de Jorge Calado, uma organização da Direção Regional de Cultura do Alentejo com a Fonte de Letras.

O autor, cientista e crítico de arte, apresenta o seu mais recente livro Limites da Ciência, em que fala da ciência como infinda mas limitada. Numa época em que a guerra se trava já no ciberespaço, o leitor é alertado para os perigos latentes da (super) inteligência artificial.
Jorge Calado tem desenvolvido carreiras paralelas nas ciências e nas artes. Professor catedrático (aposentado) de química-física do Instituto Superior Técnico, foi também professor catedrático-adjunto de engenharia química na Universidade de Cornell, NY. Muito interessado nas relações entre as ciências e as artes, regeu cursos como "A Arte da Ciência", "Estudos de Ciência: Arte, Técnica e Sociedade", "Os Limites da Ciência" em Cornell e no IST.
É crítico cultural do semanário Expresso e contribuiu para o Times Literary Supplement (história e filosofia das ciências). A pedido do Ministério da Cultura, criou a Coleção Nacional de Fotografia (atualmente no CPF, Porto). Comissariou e produziu catálogos para mais de vinte exposições de fotografia em Portugal e no estrangeiro, entre as quais À Prova de Água (EXPO'98) e INGenuidades (50º aniversário da Fundação Calouste Gulbenkian), que também foi vista em Bruxelas.

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

12 setembro | 18.30H LANÇAMENTO DO LIVRO BACCHANALIA SEGUIDO DE COMO FALSA PORTA, DE JOSÉ EMÍLIO-NELSON, EDIÇÕES SEM NOME.

APRESENTADO POR ANTÓNIO CÂNDIDO FRANCO

 


A editora pretende marcar os 35 anos de vida literária de José Emílio-Nelson, cuja primeira obra, «Polifonia», saiu a lume em 1979, em adição de autor (vide lista de obras na badana da capa do livro).

A Edições Sem Nome é um projecto de Luiz Pires dos Reys. Trata-se de uma editora independente cuja linha editorial pretende suscitar um âmbito de manifestação de florações incomuns em forma de livro: seja nas obras e artefactos grimoriais e da esoteria, seja na novela de mistério e no romance fantástico, na literatura sapiencial e na aforística rara, na poesia mântica ou no ensaio irreverente e desacadémico.

terça-feira, 2 de setembro de 2014

Mais um clássico na vida da Fonte de Letras: levar os livros à feira.


Feira do Livro da Feira da Luz, Montemor-o-Novo. A começar amanhã, 3 de Setembro e até dia 8.
A grande “tenda de casamentos” enche-se de livros. Lá fora há carrosseis, folclore, rock, tirinhos, churrasco, brinquedos baratos, giginhas de óbidos e encontros de amigos.
É a Feira do Livro de Montemor-o-Novo, com tops e menos tops, lights e menos lights, os livros são escolhidos título a título porque há que agradar a quem já se conhece há muito tempo e sabemos que vai aparecer e também aos menos habituais que metem a cabeça na abertura da tenda para saber de que se trata e acabam por entrar porque feira é feira.
A festa vai começar!

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

EXPOSIÇÃO DE JOSÉ MIGUEL GERVÁSIO NA FONTE DE LETRAS.



"There's something wild in the city"
José Miguel Gervásio
Carvão e grafite sobre papel Fabriano 200g
86cmX70cm
2014
 
Exposição em paralelo com a exposição a decorrer no Museu de Évora - SUBITAMENTE, O POVO, até 31 de Agosto.
 
O desenho que agora se apresenta no espaço da Fonte de Letras, em Évora, pertence a uma série de trabalhos que têm sido apresentados em exposições individuais, Módulo - Centro Difusor de Arte, Lisboa, e em certames de arte contemporânea, Just Mad V, Madri, e Eas Art Fair, Cascais, 2014.
 O terreno é provavelmente o da antropologia-visual, a partir de pessoas comuns que dão corpo a diferentes personagens. São heróis de uma "pintura" cuja natureza romanceada faz parte de um laboratório enciclopédico, repletos de uma multiplicidade de equívocos e criados para um colectos de memórias.
 

segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Ainda antes de pôr os pés na areia quente.

Primeira regra do Verão: mergulhar de chofre nas páginas do livro "As regras do Verão", Shaun Tan, editora Kalandraka.
E, principalmente, "Nunca quebres as regras. sobretudo se não as compreendes"

 







sábado, 2 de agosto de 2014

AGOSTO NA FONTE DE LETRAS.

Cumprimentamos em português espanhóis que tentam responder na nossa língua que se cruzam com italianos que nos falam em inglês e pedem livros em português que os franceses procuram em francês e os ingleses em inglês.

Qual é a minha ou a tua língua? Pergunta Jorge Sousa Braga em cem poemas de amor e outras línguas.

E foi em Babel que o Senhor confundiu a linguagem de todos os habitantes da Terra e foi também ali que o Senhor os dispersou por toda a Terra (livro do Génesis, Antigo Testamento).

 



quinta-feira, 31 de julho de 2014

Fonte de Letras entre o céu e o inferno.





Em Julho carregámos o mundo, viajámos pelo céu, o mar e o inferno. Navegámos com Salina, de cabeça de grão e lágrimas de sal, para voltarmos ao lugar de sempre, o sítio onde nos sentimos em casa, os livros.

quinta-feira, 17 de julho de 2014

Salina.


Salina já navega. Entre histórias e poemas de espuma. Salina parte da Fonte de Letras sem ter destino traçado.
Salina é uma edição Fonte de Letras.

terça-feira, 15 de julho de 2014

O MUNDO ESTÁ NA FONTE DE LETRAS.


Quase apetece dizer: a Fonte de Letras é um mundo!
Mas preferimos partilhar a Cantiga de Amigo de Regina Guimarães.

DÉCIMA CANÇÃO DE AMIGO
A minha amiga pergunta
se volto rico colono
ou pobre colonizado
se volto coluna intacta
ou pórtico derrubado
ou colo onde nadariam
os peixes de um novo caldo.

A minha amiga pergunta
se regresso bom selvagem
ou estranho civilizado
enfiando luva branca
e chamando sumo de uva
a sangue e sal misturado
no golfo da velha vulva.

TODAS AS MANHÃS DO MUNDO NA FONTE DE LETRAS.




Samuel Santos e Sérgio Cobos na Rua 5 de Outubro. Todas as manhãs do mundo são maravilhosas quando estes dois músicos tocam em frente da Fonte de Letras.

O LIVRO DA VIDA, O LIVRO DA ILHA DESERTA, O LIVRO DE TODOS OS VERÕES. O LIVRO.

 Moderato Cantabile, de Marguerite Duras, uma edição há muito esgotada, chega agora pela grande Relógio d'Água, juntamente com Olhos Azuis Cabelos Pretos. Ficamos a aguardar Chuva de Verão, India Song, e todos os outros há muito desaparecidos.

Da contracapa:
«— O que quer dizer moderato cantabile?
— Não sei.»
Uma lição de piano, uma criança teimosa, uma mãe que ama o filho, não há expressão mais autêntica da vida tranquila numa cidade da província. Mas um súbito grito vem rasgar a trama, revelando sob a contenção de uma narrativa de aparência clássica uma tensão que vai crescendo até ao paroxismo final.

«Porque é que o grito súbito de uma desconhecida e a visão do seu corpo ensanguentado perturbaram de tal modo Anne Desbaresdes, que é uma mulher jovem e rica, ligada apenas ao seu filho? Porque é que voltou ao café do porto, onde o cadáver da desconhecida desabara ao cair do dia? Porque é que interroga um outro desconhecido, Chauvin, uma testemunha como ela? Uma estranha embriaguez apodera-se dela, os copos de vinho que pede, e que bebe lentamente, são apenas pretextos. Volta todos os dias ao local do crime que outra pessoa cometeu e de cada vez interroga mais, fala um pouco mais longamente.»
Dominique Aury

«"Moderato Cantabile" poderia definir-se como sendo "Madame Bovary" reescrito por Béla Bartók, se não se tratasse, antes de mais, de um romance de Marguerite Duras (que não se parece com ninguém) e do seu melhor livro (o que é dizer muito).»
Claude Roy

quarta-feira, 11 de junho de 2014

ÚLTIMA CHAMADA: A FONTE DE LETRAS AINDA TEM UMA PARTICIPAÇÃO GRÁTIS NO PEDDY-PAPER LITERÁRIO PARA OFERECER.


 A FONTE DE LETRAS JÁ OFERECEU UMA DAS INSCRIÇÕES, JÁ SÓ TEMOS MAIS UMA.
A PÉ POR ÉVORA PELA MÃO DOS ESCRITORES
"PEDDY-PAPER" ITINERÁRIO LITERÁRIO
13 A 15 DE JUNHO || ÉVORA ||

Temos o maior prazer em ter oferecido uma inscrição para o Peddy-Paper literário a um cliente realmente especial. Um cliente de longa data que regularmente passa um fim-de-semana de férias no Alentejo e que inclui sempre a Fonte de Letras nos seus percursos diários - já acontecia em Montemor e acontece agora com a Fonte de Letras em Évora.

A FONTE DE LETRAS TEM AINDA UMA INSCRIÇÃO PARA OFERECER.
Oferta da inscrição ao primeiro cliente que adquirir um livro na Fonte de Letras e que queiram muito participar.
A única obrigatoriedade é gostar tanto de literatura portuguesa que não queira perder "um passo" do programa, pagando apenas as refeições nos restaurantes que fazem parte do Itinerário Literário.

segunda-feira, 2 de junho de 2014

Conferência/debate sobre o pensamento libertário de Bakunin, sexta-feira, dia 6 de Junho, 18.30h na Fonte de Letras.


Realiza-se na próxima sexta-feira, dia 6 de Junho, na Livraria Fonte de Letras, em Évora, pelas 18,30H, uma conferência/debate sobre o pensamento libertário de Mikhail Bakunin, por ocasião do aniversário dos 200 anos do seu nascimento, que se assinalou no passado dia 30 de Maio.

O tema será introduzido pelo investigador do SHLI, da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, António Baião (natural de Montemor-o-Novo) que abordará o tema “Mikhail Bakunin: Liberdade, Natureza e Revolução”.

Seguir-se-á um debate aberto a todos os que pretendam expressar a sua opinião ou os seus comentários.

A entrada é livre.

Esta conferência, organizada pela Revista de cultura libertária “A Ideia” e pelo “Portal Anarquista”, com o apoio da Livraria Fonte de Letras, será a primeira de um ciclo de Conferências Libertárias a realizar em Évora durante os próximos meses, com uma periodicidade mensal. A próxima conferência – em data e local a divulgar posteriormente – realizar-se-á nos princípios do mês de Julho e deverá abordar a figura e o pensamento do anarquista alentejano Gonçalves Correia.


terça-feira, 27 de maio de 2014

A FONTE DE LETRAS JÁ OFERECEU UMA DAS INSCRIÇÕES, JÁ SÓ TEMOS MAIS UMA.


A FONTE DE LETRAS JÁ OFERECEU UMA DAS INSCRIÇÕES.
A PÉ POR ÉVORA PELA MÃO DOS ESCRITORES
"PEDDY-PAPER" ITINERÁRIO LITERÁRIO
13 A 15 DE JUNHO || ÉVORA ||

Temos o maior prazer em ter oferecido uma inscrição para o Peddy-Paper literário a um cliente realmente especial. Um cliente de longa data que regularmente passa um fim-de-semana de férias no Alentejo e que inclui sempre a Fonte de Letras nos seus percursos diários - já acontecia em Montemor e acontece agora com a Fonte de Letras em Évora.

A FONTE DE LETRAS TEM AINDA UMA INSCRIÇÃO PARA OFERECER.
Oferta da inscrição ao primeiro cliente que adquirir um livro na Fonte de Letras e que queiram muito participar.
A única obrigatoriedade é gostar tanto de literatura portuguesa que não queira perder "um passo" do programa, pagando apenas as refeições nos restaurantes que fazem parte do Itinerário Literário.

segunda-feira, 26 de maio de 2014

A FONTE DE LETRAS OFERECE DUAS INSCRIÇÕES PARA PEDDY-PAPER LITERÁRIO.


A PÉ POR ÉVORA PELA MÃO DOS ESCRITORES
"PEDDY-PAPER" ITINERÁRIO LITERÁRIO
13 A 15 DE JUNHO || ÉVORA ||

A FONTE DE LETRAS OFERECE DUAS INSCRIÇÕES.
Oferta da inscrição aos 2 primeiros clientes que adquirirem um livro na Fonte de Letras e que queiram muito participar.
A única obrigatoriedade é gostar tanto de literatura portuguesa que não queira perder "um passo" do programa, pagando apenas as refeições nos restaurantes que fazem parte do Itinerário Literário.
Um fim de semana único e inovador que contará com a presença dos escritores Miguel Real, João Tordo e Luís Carmelo
O “Peddy-paper” corresponde a um itinerário que percorre as casas de escritores (Eça, Vergílio Ferreira, Florbela, etc.), os espaços ligados a escritores (Gil Vicente, Bernardim Ribeiro, Fernão Lopes, etc.), personagens de obras literárias (Manuelinho, Vasco da Gama, etc.) e ainda locais associados a obras literárias de renome (entre muitas outras, Os Lusíadas de L. Camões, Corte na Aldeia de Francisco Rodrigues Lobo, Epanáforas de D. Francisco Manuel de Mello, Auto dos Danados de António Lobo Antunes, etc.)

Apresentação da revista Nova Águia, n.13, dia 31 de Maio, 16h.


NOVA ÁGUIA nº 13 (1º Semestre de 2014)

O BALANÇO DE ABRIL: QUARENTA ANOS DEPOIS | NOS 20 ANOS DA MORTE DE AGOSTINHO DA SILVA: CARTAS PARA ANTÓNIO TELMO

EVOCAÇÕES: RAUL LINO | ANTÓNIO RAMOS ROSA | ANTÓNIO JOSÉ DE BRITO

De Albert Camus a Teixeira Rego, passando por Albert Camus, Amadeo de Sousa-Cardoso, Baltasar Lopes da Silva, Cerqueira Gonçalves, Dora Ferreira da Silva, Fernando Pessoa, Gama Caeiro e Manuel Antunes, João de Deus, José Enes e Natália Correia.

APRESENTAÇÃO

Renato Epifânio e António Cândido Franco

quinta-feira, 22 de maio de 2014

Fonte de Letras - a sua livraria preferida?

Livraria Preferida 2014

Pelo segundo ano vamos promover a escolha da livraria preferida, desta feita, não apenas dos lisboetas, mas dos portugueses. A votação pode ser feita no seguinte endereço:


 

Os resultados da “Livraria Preferida” serão revelados durante a feira do livro de Lisboa e, posteriormente, será enviado, a cada livreiro, o resultado específico das votações, o que lhe permitirá conhecer ainda melhor o seu público.

terça-feira, 20 de maio de 2014

A PÉ POR ÉVORA PELA MÃO DOS ESCRITORES.



'PEDDY-PAPER'/ITINERÁRIO LITERÁRIO -ÉVORA - 13 A 15 DE JUNHO

COM 5% DE DESCONTO NA INSCRIÇÃO ATRAVÉS DA FONTE DE LETRAS

Promovido pela EC.ON (Escola de Escrita Criativa Online) e pelo CNC (Centro Nacional de Cultura), em colaboração com a livraria Fonte das Letras, vai ter lugar em Évora, entre 13 e 15 de Junho, um 'Peddy-Paper’ literário.

O projecto alia a dimensão lúdica à pesquisa literária no terreno (e inclui possibilidade de estadia no hotel parceiro, assim como partilha de refeições no restaurante parceiro). Um fim de semana único e inovador que contará com a presença dos escritores Miguel Real, João Tordo e Luís Carmelo: 

O “Peddy-paper” corresponde a um itinerário que percorre as casas de escritores (Eça, Vergílio Ferreira, Florbela, etc.), os espaços ligados a escritores (Gil Vicente, Bernardim Ribeiro, Fernão Lopes, etc.), personagens de obras literárias (Manuelinho, Vasco da Gama, etc.) e ainda locais associados a obras literárias de renome (entre muitas outras, osLusíadas de L. Camões, Corte na Aldeia de Francisco Rodrigues Lobo, Epanáforas de D. Francisco Manuel de Mello, Auto dos Danados de António Lobo Antunes, etc.)


Modalidades de Propina:

A) Inscrição Principal (Hotel+PA/2 noites, 4 refeições e propina)................................................................................................... 265,00

B) Acompanhantes (Hotel+PA/2 noites/partilha de quarto, 4 refeições e propina)..........................................................................115,00

C) Acompanhantes /Crianças até aos 12 anos (Hotel+PA/2 noites/partilha de quarto, 4 refeições e propina)....................................65,00

D) Inscrição sem hotel (4 refeições e propina)...............................................................................................................................165,00

E) Inscrições sem hotel nem refeições (propina)............................................................................................................................128,00 

Na inscrição através da Fonte de Letras tem 5% de desconto.

Em rodapé, relembramos o Programa e as modalidades de pagamento. Aconselhamos a transferência bancária e envio de comprovativo logo que possível para fontedeletras@gmail.com

NIB: 000702190023639000046

 ___________________________________


Modalidades de Pagamento da Propina


NIB Fonte de Letras:

000702190023639000046


Email para envio de comprovativo do pagamento ou qualquer informação: fontedeletras@gmail.com

A Fonte de Letras envia o recibo de pagamento por email com os dados indicados.

Programa

Peddy-paper literário promovido pela EC.ON (Escola de Escrita Criativa Online)

13 a 15 de Junho de 2014 / Évora

 

SEXTA - DIA 13 de Junho (tarde / noite)

20.00h: JANTAR E REUNIÃO DE BOAS-VINDAS || Sugestão - 22.00h: Dança com Clara Andermatt (junto ao Templo romano).

 

SÁBADO, DIA 14 de Junho (manhã)

Início: Porta do Jardim Público – (Francisco Rodrigues Lobo, Corte na Aldeia) – busto de Florbela – Rua da República – Escadas – Rua Diogo Cão 30(3ª residência/1917 e 40 (colégio/1916) – Livraria Fonte de letras – Rua de Burgos (tipógrafos alemães – Cervantes – Bernardim Ribeiro – Leitura inicial de Menina e Moça) –Largo de Santiago (residência Filipe de Soure / Alexandre Herculano) – Largo Luís Camões 39 (a partir de 1913 - Évora) – Rua de Avis, 5 e 61 (a partir de 1908 e O Distrito de Évora, Eça de Queiroz) – Rua do Cano (Aqueduto – Lusíadas – Sempre Noiva) – Rua da Mouraria (Ibn ´Abdún al –Yaburí) –Biblioteca Pública de Évora (recepção directora – primeiras leituras de Florbela, desobstrução do Templo /Herculano e obra de Cenáculo).

SÁBADO, DIA 14 de Junho (tarde)

Início: Claustros principais da Universidade (evocações de Vergílio Ferreira, Florbela e Molina) – trajecto parcial da Aparição (pela Freiria de cima) – Porta da Traição (Fernão Lopes, Crónica de D. João I) – Jardim Diana (Mário Ventura, Os dias da Guerra) – Sé (Fernão Lopes, Almeida Faria, Urbano e leitura de excerto de Portugal de Miguel Torga) – Casas pintadas (Vasco da Gama / Fórum Eugénio de Almeida) – Banco de Portugal (descida – leitura de excerto de Carta ao Futuro de Vergílio Ferreira) –Praça Primeiro de Maio (polémica das mancebias e evocação de Gil Vicente) – Capela dos Ossos (O Primo Basílio de Eça de Queiroz) – mercado(António Ribeiro Chiado – evocação final do dia).


SÁBADO (NOITE/ OPTATIVO)

Évora Mágica com o arqueólogo Takis.

 

DOMINGO, DIA 15 de Junho (manhã)

Início: Ruínas do Convento de S.Domingos: elogio do vinho (Festas Bachanaes de Manoel do Valle, Bartholomeu Varella, Luís Vasconcellos e Manoel Luiz, 1589) – Adro do Teatro Garcia de Resende (Évora Património da Humanidade de José Saramago) – casa de Eça de Queiroz (texto do mercado) – Praça do Giraldo (evocações de Miguel Torga, 1946/ D. Francisco Manuel de Mello, 1660 e Estâncias de Arte e Saudade de Fialho de Almeida, 1921) – Rua Serpa Pinto (Júlio Dantas, A cidade dos Conventos) – Largo das Alterações (Manuelinho de Évora/Herculano) – muralhas (invasões Francesas/ Cenáculo) – Judiaria (Margarida Pedrosa / astrólogo Abraão Zacuto) – casa de Vergílio Ferreira (evocação)– casa de Garcia de Resende– Final: Largo da Misericórdia (Estâncias de Arte e Saudade de Fialho de Almeida, 1921; leitura de ‘Évora a partir do Alto de S.Bento’).

 

DOMINGO, DIA 15 de Junho (tarde, 15 horas, Clube Círculo Eborense) - 

SESSÃO DE ENCERRAMENTO »» Geografias, imaginários e literatura com a participação de João Tordo, Miguel Real e Luís Carmelo.


Helena Girão Santos



segunda-feira, 19 de maio de 2014

Eros e Psique na Livraria.





... "Mas cada um cumpre o Destino -
Ela dormindo encantada,
Ele buscando-a sem tino
Pelo processo divino
Que faz existir a estrada"...
Eros e Psique, em Poemas Esotéricos, Fernando Pessoa, Assírio & Alvim

Assim se vai cumprindo o Destino da Fonte de Letras, nos livros, nas esculturas, nas pedras. Na alma.

quinta-feira, 15 de maio de 2014

Serigrafias e pinturas de Gilles Kalisvaart, 17 de Maio.


Serigrafia

Pinturas sobre alumínio

Exposição de trabalhos de Gilles Kalisvaart a partir de 17 de Maio na Fonte de Letras. Serigrafias e pinturas sobre alumínio.
Gilles Kalisvaart nasceu em Roterdão onde estudou Belas Artes, nos anos 70, na Faculdade de Arquitectura e Escultura. Dedicou-se ao design e à escultura. Realizou trabalhos em madeira, ferro e, desde 1980 (data da sua chegada a Portugal) em pedra. Desde há cerca de 15 anos consagra-se essencialmente na pintura. Vive em Monsaraz e em Sines.


O Amor Não é Cego, na Fonte de Letras.



Últimos dias para ver a exposição de fotografias de Maria-do Mar Rêgo na Fonte de Letras: "O Amor Não é Cego", colecção de cartazes 2014. Maria-do-Mar Rêgo estudou artes em Barcelona e fotografia em Arles, foi distinguida em 2010 no Prémio Talento Fotografia Fnac. No próximo fim de semana expõe em Montpellier.
Maria-do Mar é uma jovem velha amiga da Fonte de Letras. Desejamos-lhe o maior sucesso!

quarta-feira, 7 de maio de 2014

Livros em locais improváveis, um privilégio Montemorense.


Depois de 13 anos de Fonte de Letras em Montemor é natural que os clientes da pequena cidade, que com a mudança da livraria para Évora ficaram a perder, tenham um tratamento especial: agora o livreiro vai a casa e a outros sítios improváveis entregar os livros pedidos.
Há livros entregues na Taberna do Armando e às vezes a embalagem até ganha algumas nódoas, mas faz tudo parte da história.
Há livros entregues à professora de Tai Chi, que também é uma boa intermediária na distribuição do "cabaz cultural" e faz a entrega final no dia da aula. O corpo e a mente em sintonia.
Também há livros entregues em locais mais impessoais, como as estações de serviço. De carro para carro, livro em troca de dinheiro. Negócio fechado.
A Fonte de Letras saiu de Montemor voltando sempre a Montemor.

domingo, 4 de maio de 2014

Margarida Junça no sábado passado na Fonte de Letras, a contar e a encantar.


Margarida é uma força da natureza e nem precisa de livros na mão. Os recursos são poderosos e estão dentro dela. A história O Lobo Não Morde, de Emily Gravett (Livros Horizonte), arrebatou crianças e adultos. Tal como a contadora de histórias pedia no final: palmas!! não para o lobo, mas para a Margarida! Uma carreira a seguir de perto com muita curiosidade.

terça-feira, 29 de abril de 2014

CONTOS PARA MÃES E FILHOS COM MARGARIDA JUNÇA

3 de Maio, sábado, 16h, na Fonte de Letras
Conta-se e canta-se a palavra MÂE
com Bru Junça
“No fundo, a Mãe está sempre à superfície” (Eugénio Roda)


Sobre Margarida Junça:

Évora foi a terra que me viu nascer...
Cresci a açordas, com esfoladelas de joelhos, de ouvido alerta às conversas dos mais velhos e com o som de uma máquina de costura a embalar-me os sonhos.
O Alentejo formou-me enquanto ser humano, a vontade fez-me seguir a área da educação como formação de base.
No entanto, desde cedo, um bichinho cheio de contos fez-me cócegas debaixo da língua.
Hoje dou voz a esse bicho...contando e cantarolando, sem ser contadora!

sexta-feira, 11 de abril de 2014

JOÃO TEIXEIRA LOPES CONVERSA NA LIVRARIA FONTE DE LETRAS, 14 de abril,18.45h.


O Movimento Manifesto para um Mundo melhor (MMM) existe formalmente desde Maio de 2011 e tem-se batido pelo debate intelectual e científico aberto e sem interditos sobre as questões da justiça social no mundo contemporâneo. Publicou já o livro Cientistas Sociais e Responsabilidade Social no Mundo Atual (Húmus, 2012), resultado de um Seminário Internacional  ("Cientistas Sociais, Conhecimento e Responsabilidade Social").  realizado no Porto, em Novembro de 2011.
Recentemente (06 de março), lançou no jornal Público o texto-manifesto "Contra a mercantilização do conhecimento: por uma educação e uma ciência públicas e cidadãs". São seus atuais animadores Carlos Estevão, Fernando Diogo, João Teixeira Lopes, Maria José Casa-Nova, Pedro Abrantes e Sofia Marques da Silva

Feira do Livro de Contos -1001 Histórias de Encontar.


Hoje e amanhã no Convento dos Remédios, Évora.
Sábado, 16h, teatro de marionetas; 17h tertúlia "Contos tradicionais, os livros e os editores"; 18h apresentação do áudio-livro "35 Contos dos Irmãos Grimm", pela contadora de histórias Maria Morais.

quarta-feira, 9 de abril de 2014

ACORDAI!



Pode passar pela Fonte de Letras só para ouvir. Ou para comprar!
"Canções para Crianças", Fernando Lopes Graça, pelos pequenos cantores da Academia de Música de Santa Cecília. Acordai!