segunda-feira, 12 de junho de 2017





O DIA MAIS QUENTE DO ANO
NA LIVRARIA FONTE DE LETRAS
QUANDO PORTUGAL ARDEU
17 de junho (sábado), 18H .

 


17 de junho || Apresentação do livro Quando Portugal ardeu

 

Sábado, 17 de Junho, o dia mais quente do ano na Fonte de Letras,
com a apresentação do livro Quando Portugal ardeu, pelo autor,
Miguel Carvalho.

Histórias e testemunhos inéditos sobre a rede bombista de
extrema-direita responsável por centenas de atentados
no pós 25 de Abril, revelados na investigação do jornalista da Visão,
Miguel Carvalho.

Uma iniciativa conjunta Fonte de Letras e Colecção B.

https://www.facebook.com/177394029007566/photos/
gm.1891780967776354/1362558250491132/?type=3&theater



Um livro quente, um livro de leitura obrigatória

https://www.youtube.com/watch?v=lxH0s6zT34s


E à laia de quadra popular para celebrar os santos:

Muita carne de terceira
com molho tudo se engole.
Pergunta à alternadeira
se a moral não anda mole.


(Lengalonga, de Regina Guimarães)

terça-feira, 16 de maio de 2017

Apresentação do livro "Papa Francisco, a revolução imparável" dia 18 de Maio, 18h, pelo padre jesuíta Alberto Brito e a professora emérita da UE Fernanda Henriques, no auditório do Fórum Eugénio de Almeida, em Évora. Com a presença dos autores.
Depois da "lição" do PR Marcelo Rebelo de Sousa, que apresentou o livro em Lisboa, segue-se a apresentação em Évora.

quinta-feira, 27 de abril de 2017

APRESENTAÇÃO DA REVISTA FLAUTA DE LUZ POR JÚLIO HENRIQUES, SEU EDITOR E JOELLE GHAZARIAN, REDACTORA.

28 abril (sexta-feira) | 18H | FONTE DE LETRAS


 

 
Num novo formato e com mais páginas, o recém-publicado nº 4 desta revista apresenta-se sob o signo da crítica da cultura. Em blocos temáticos, várias questões centrais: ecologismo e «capitalismo verde»; novas formulações ambientalistas decorrentes desta contradição mortal; aspectos da importância política das culturas vernaculares; crise terminal do modo de produção capitalista; dimensão tentacular da tecnociência como aprofundamento e interiorização das relações sociais capitalistas.
Uma parte dedicada à história portuguesa aborda o papel da música como tortura durante o fascismo, a presença da mitologia colonial na «identidade lusíada» e o teatro de temática operária. De sublinhar, duas extensas contribuições: do cineasta britânico Peter Watkins sobre a crise dos média audiovisuais e do ensaísta sérvio Ljubodrag Simonovic sobre o desporto como religião do capitalismo. E ainda uma primeira longa abordagem ao cinema de José Vieira, e a presença do surrealismo em Portugal na sua relação com o pensamento libertário. Profusamente ilustrado, este número contém também participações de arte visual, poesia e ficção literária.


25 de Abril na Fonte de Letras, sempre! Mesmo que seja a 27.



Livros à Rua já arrancou e dura até 1 de Maio. Largo da Sé, Évora.





quinta-feira, 20 de abril de 2017

LIVROS À RUA! JÁ!

Muito bom, muito divertido! Queremos todos ir para a rua com uma festa dos livros nova e com muita animação. A Livraria Fonte de Letras lá estará!


LIVROS À RUA, no Largo da Sé, em Évora.


Em abril, livros mil
De 22 de abril a 1 de maio, Évora enche-se de palavras contadas e cantadas, rimas ditas e dançadas e muitas surpresas. Será um encontro de diversas manifestações artísticas, numa celebração do livro e da leitura que fará do Largo da Sé o palco de todos os acontecimentos.
À Câmara Municipal de Évora, à Biblioteca Pública de Évora e à É Neste País juntam-se as livrarias, entidades do setor e artistas da cidade para expor o que de melhor se faz em solo eborense. Com estes virão convidados de outras terras, cruzando talentos, visões e emoções.
Consulte a programação que promete fazer de abril o grande mês da liberdade, da primavera e do livro.

terça-feira, 28 de março de 2017

ESTÉTICA E DESPORTO NA FONTE DE LETRAS

05 abril | 18H | FONTE DE LETRAS
 

A eloquência do gesto: estética e desporto
António Guerreiro à conversa com João Tiago Lima.


O ensaísta e crítico António Guerreiro num corpo a corpo com o professor e investigador João Tiago Lima, no dia 5 de abril (quarta-feira), às 18h, aqui na Livraria Fonte de Letras.

ABRIL - ESTÉTICA E DESPORTO NA FONTE DE LETRAS

clique para ver a programação

terça-feira, 7 de março de 2017

TODOS À FESTA DO ESCRITOR ALFACE, DIA 08.03, 14.30H, MONTEMOR.

Todos à festa do escritor Alface, amanhã, dia 8 de Março, na Câmara Municipal de Montemor-o-Novo. 14.30h.
Vamos lembrar o Alface (que nunca esquecemos), rir com o que (bem) escreveu e ler de novo, agora em nova e belíssima edição, Cuidado Com os Rapazes!
Alface sonhava com uma carruagem de comboio que andava por aí cheia de livros, a Fonte de Letras vai lá estar com a moto dos livros. Apareçam!
«Cada vez que se metia no cacilheiro (todos os dias), a senhora Inocência de Jesus pensava no Titanic.»
Alface, «Cuidado com os Rapazes».



sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

APRESENTAÇÃO DO LIVRO "ALUCINAR O ESTRUME".

Dia 11 de Fevereiro, sábado, 17h.
O autor Júlio Henriques
o pintor José Miguel Gervásio
a editora da Antígona, Maria de Lurdes Afonso


E exposição de desenhos originais de José Miguel Gervásio, que ilustra o livro com 18 desenhos a tinta-da-china.

"O desfraldado pano de fundo destas curtas narrativas é a actual migração da cidade para o campo. São singulares figuras. Na sua voz vozeada salta o sal na saliva em preclaras preces. Vai empurrá-las um vento veraz na água febril da fonte de letras. Surgem figurões a friccionarem-se, utopias concretas, férteis fervenças, de costas, de frente e de perfil. E dentes em esgares brilhando na noite escura.
Este palco (o livro) é iluminado por uma galeria de seres que brotam da prenhe pintura de José Miguel Gervásio."

sábado, 21 de janeiro de 2017

MONTRAS SONORAS NA FONTE DE LETRAS





Já se ouve falar nas montras da Fonte de Letras.

Na rua mais movimentada e mais turística de Évora, a livraria Fonte de Letras dá a conhecer a quem passa um importante marco da cultura portuguesa, o movimento Orpheu - revista e geração - a bomba literária que em 1915 marcou o início do movimento modernista. Nas páginas de apenas dois números da revista que chegaram às bancas cruzaram-se vultos das artes e das letras portuguesas como Fernando Pessoa, Mário de Sá-Carneiro, José de Almada Negreiros, ...

Dar a conhecer através dos livros, editados em português ou traduzidos em várias línguas, a cultura portuguesa é o que gostamos de fazer na Fonte de Letras.
Ouvir "Orpheu" nas montras da livraria é mais uma página nesse sentido.


Uma app livreira totalmente customizada.

O cliente coloca uma moeda na ranhura da caixa do correio, a moeda cai num tabuleiro (escondido), o livreiro (sempre atento) corre a ligar o som (num leitor de mp3), na versão portuguesa ou inglesa, e o extraordinário acontece!
A Fonte de Letras é ou não é uma Start Up? Com app livreira totalmente customizada.
Viagem sonora ao universo de ORPHEU na montra da Fonte de Letras, em português ou em inglês.
Em escuta Nós, os de "Orpheu", co-edição da editora Boca e da Casa Fernando Pessoa.

 Ninguém passa por Évora sem ouvir Pessoa e os amigos.